PESQUISAR


BLOGS TEMÁTICOS


A REVELAÇÃO E A ETERNIDADE

Por Josenilson Félix



Gálatas 2:1-2 “... E subi por uma revelação, e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios...”.

Introdução:

O apostolo Paulo faz menção de um tempo em que o mesmo estivera ausente de Jerusalém, quando diz que: “depois, passados catorze anos...”. Era um tempo que havia transcorrido, passado. Entretanto, Paulo também menciona neste versículo lido um momento especial por se trata da sua ida agora a Jerusalém e que a sua ida a Jerusalém se dera em função de uma revelação, que o mesmo não tardou em atendê-la. Podemos, a partir deste relato feito por Paulo acerca daquilo que fora a sua experiência, e ressaltamos que esta não fora uma experiência solitária, mas dela participaram Barnabé e Tito; traçar alguns paralelos com a experiência da Igreja Fiel.

Desenvolvimento:

Depois, passados catorze anos – O tempo é um dos elementos que mais afligem os homens, visto que para muitos, esse tempo representa um período de incertezas quanto ao amanhã. Todavia, o tempo pode ser também um elemento bastante salutar para exercitarmos a paciência, a temperança e reiteramos a nossa confiança em relação às promessas de Deus acerca das nossas vidas.

Subi a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo Tito – A ênfase é de corpo. A experiência de salvação é individual, porém o projeto de Deus contempla a Igreja Fiel de Jesus como um corpo, onde todos aqueles que estão ligados a este corpo vivo, serão arrebatados. Com isso, aprendemos que a nossa caminhada se robustece quando andamos na comunhão do corpo, não é um caminhar solitário ou individualista. Todos seriam importantes naquela viagem a Jerusalém: Barnabé, Tito. Os sentimentos que nutriam os seus corações eram os mesmos, o que os moveu, também foi à mesma coisa, ou seja, a revelação do Senhor.

Subi – A caminhada que o Senhor tem proposto para a sua Igreja Fiel é uma caminhada de fé que visa o seu arrebatamento, ou seja, a Igreja será tirada deste mundo e subirá para encontrar-se com o seu amado Senhor e Salvador nas nuvens. Conhecemos o caminho que é Jesus, que é o caminho de vida. Ex: Provérbios 15:24 “para o entendido, o caminho da vida leva para cima, para que se desvie do inferno que é embaixo”.
Jerusalém – As mansões celestiais. A Igreja Fiel é conhecedora que há uma eternidade preparada para ela. Um lugar de paz, de gozo; onde tão somente os remidos pelo poder do sangue de Jesus hão de entrar nela e viverão para todo o sempre.

Por uma revelação – Paulo afirma que a sua ida e daqueles que com ele estava a Jerusalém se dera em função de uma revelação que eles procuraram atender e por em prática em suas vidas, ou seja, foi à revelação que o impulsionou a subi para Jerusalém. A Igreja Fiel é impulsionada pela revelação do Espírito Santo. Andando na direção apontada pela revelação e não pela razão humana. A subida de Paulo a Jerusalém, não ocorreu por que alguém o constrangeu, ou porque simplesmente deu na cabeça dele que aquele momento era o momento, mas porque a revelação do Senhor moveu a sua alma, a revelação moveu a sua fé, moveu o seu coração para tal. A revelação do Espírito Santo é o que nos move, ela é a garantia de que estaremos na eternidade.

Expus o que prego entre os gentios - Paulo tinha um propósito bem claro quanto a sua subida a Jerusalém, que era expor o evangelho, anunciar e propagar tudo aquilo que era do Reino, as boas novas que fora colocadas em seu coração seriam externadas por ele aos gentios. A Igreja Fiel também tem um propósito que é chegar a eternidade e lá externar o seu louvor, a sua glorificação ao Senhor Jesus. Visto que o amor dele (Jesus) foi derramado em seu coração.

Portanto, a Igreja Fiel está vivendo um tempo neste mundo, mas sabendo que aqui não é o seu lugar. É na verdade um tempo de espera, de grande expectativa, pois o seu arrebatamento se aproxima, ou seja, a Igreja irá subi para a Jerusalém celestial. Há uma expectativa quanto ao cumprimento da profecia, a revelação é o esteio que a conduzirá, o Espírito Santo tem se incumbido de preparar- lá.

Conclusão:

O tempo está passando; você quer subi para a eternidade? Quer morar na Jerusalém Celestial? Entre no caminho e atenda a revelação do Espírito Santo, pois, somente a revelação pode conduzir o homem à eternidade em meio a um mundo de trevas. Paulo diz que subiu a Jerusalém, mas subiu em função da revelação, foi à revelação que o impulsionou, foi à revelação que o conduziu a Jerusalém, da mesma forma é a revelação que levará a Igreja Fiel de Jesus a estar com ele na eternidade.


Diácono: Josenilson Félix