PESQUISAR

SECA-SE A ERVA

POR OBREIRO DANIEL SANTOS


"Seca-se a erva, e cai a flor, soprando nela o Espírito do SENHOR. Na verdade o povo é erva." Isaías 40:7

Certamente o Senhor Jesus é a chave hermenêutica de todo o acervo bíblico.
Toda pregação que anula a pessoa bendita do Senhor Jesus, seja o pregador, anátema!

Isaías tomado pelo Espírito enaltece de forma maravilhosa a pessoa do Messias prometido. Tamanha são as riquezas do nosso Deus, e inúmeras são as figuras que o profeta usa para apontar o Justo; ele fala da Fonte, Rocha, Raiz de terra seca, Rebento, e muitas outras...
Todavia hoje trabalharemos somente com a figura: "Erva"

"Seca-se a erva, e cai a flor"
Jesus é o velo de lã que se secou na experiência de Gideão; eLe também neste contexto foi a erva que se secou derramando seu precioso Sangue na cruz.
A flor é a beleza da planta, o Senhor Jesus trouxe da eternidade a glória do Pai; caiu sobre a terra, para que a beleza da salvação nos ataviasse.

"Soprando nela o Espírito do SENHOR"
O sopro da profecia que atingiu o coração de Isaías, foi o mesmo que João Batista provou no Jordão: "Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus." Isaías 40:3

"Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas." Marcos 1:3

"Na verdade o povo é erva"
Tratando-se de um contexto ligado a primeira vinda do Messias, obviamente este povo seria a nação de Israel que se secou devido as más escolhas quanto as profecias.
Diferentemente acontece com a igreja; da mesma forma que Cristo se despiu da sua Glória, nós nos despimos das nossas vestiduras pecaminosa.
Na Verdade a igreja é uma erva semelhantemente a Cristo, isto é, na Revelação do Espírito a igreja se seca para este mundo, enchendo-se do Poder de Deus.