PESQUISAR


BLOGS TEMÁTICOS


JORNALEIROS

POR OBREIRO DANIEL SANTOS


"E disse: Um certo homem tinha dois filhos;" Lucas 15:11

As inúmeras interpretações bíblicas nem sempre podemos julgá-las como certo ou errado; e sim razas ou profundas. Deus sempre conduziu seu povo pela sua palavra respeitando o contexto de cada época; relevando comportamentos, que se fossem praticados hoje seriam considerados abomináveis, indignos de perdão.

O verso citado acima nos diz respeito a uma parábola composta de um pai e mais três figuras: filho novo, filho velho, e os jornaleiros.
O que mais nos intriga é a posição de cada um diante do Pai; observe;

 "E disse: Um certo homem tinha dois filhos;" Lucas 15:11
No velho testamento havia somente dois pólos no âmbito espiritual; ambos criados e permitidos por Deus.

FILHO VELHO- O paganismo emergente de Ninrode (Cão).

FILHO NOVO- Israel nação, tendo como o seu progenitor, Abraão (Sem).

Podíamos iniciar pelo filho mais velho, mas como o Senhor deu ênfase ao povo de Israel, acredito que seria didático trabalharmos consoante ao texto.

"E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda." Lucas 15:12
O pecado de Israel foi justamente se afastar do Pai, desperdiçando todos os bens que Deus lhe concedera.

"E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades." Lucas 15:14
Longe do Senhor, a nação que Deus escolhera passa por longos períodos de fome. Fome das profecias, dos milagres, dos livramentos, etc...

"E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos." Lucas 15:15
Em todos os lugares que chegaram, na sua maioria, foram mal recebidos. Sem contar com as diásporas e perseguições.
O porco é um animal imundo, (nação gentílica) de certa forma os judeus apascentaram contribuindo na ciência, filosofia, arte, e muitas outras atividades intelectuais.

"E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome!" Lucas 15:17
Neste momento entra a terceira figura.
A igreja é os jornaleiros que tem seu início após a manifestação do Pão Vivo.
A igreja aceitou o Pão Vivo que desceu do céu; e por isso tem fartura.
A igreja cumpre sua jornada consumando no arrebatamento.

Israel ainda ficará para a grande tribulação, e verá a disposição do Pai em correr e lhe abraçar na guerra do Armagedom:
"E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou." Lucas 15:20
Zacarias, o profeta vê este acontecimento, note:
"Naquele dia o SENHOR protegerá os habitantes de Jerusalém; e o mais fraco dentre eles naquele dia será como Davi, e a casa de Davi será como Deus, como o anjo do SENHOR diante deles." Zacarias 12:8

"E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho." Lucas 15:21
Israel reconhece Jesus como Messias, arrependendo-se de seu pecado.

"Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;" Lucas 15:22
O filho arrependido agora recebe os presentes do Pai: "E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram." Apocalipse 6:11

"E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos;" Lucas 15:29
Este é e será o brado da grande prostituta, a velha religião que misturou o Santo com o profano em sua existência.
Este filho que nasce em Ninrode, chegando ao arrebatamento da igreja tem se colocado como aquele que tem direitos, e sua justificativa repousa sobre a velha mentira: (Nunca transgredi o teu mandamento.)
Reclama por não ter recebido nem se quer um cabrito. O Pai responde: "Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas;" Lucas 15:31
A religião sempre conheceu os recursos do Pai, porém nunca os usou, viveu nos deleites dessa vida sem observar as riquezas do Pai.

Os jornaleiros estão no anonimato; a igreja está na jornada, é identificada pelo trabalho prestado ao seu Senhor.

A tua instrumentalidade te identifica.